Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

Confissões de um europeísta zangado.

Estou profundamente triste, desiludido e zangado com o Ultimato que a União Europeia nos endereçou  hoje a partir da Hungria. Exigir a Portugal que apresente um plano de ajustamento baseado num acordo inter-partidário semanas antes de eleições legislativas significa tão-somente fazer tábua rasa da nossa democracia. Como dizia o embaixador Seixas da Costa há dias, num texto a que tive a oportunidade de aludir e com uma suavidade que não se aplica ao que agora se passou, "fica a sensação de que não se terá, porventura, interiorizado devidamente que o sistema europeu assenta, primeiro do que tudo, na afirmação democrática das instituições representativas dos seus Estados."

  

É ainda com maior tristeza que sou obrigado a reconhecer que o desrespeito que os nossos parceiros europeus demonstraram pela "afirmação democrática das instituições representativas" do Estado português se limitou a espelhar o desprezo que os nossos próprios governantes demonstraram pela democracia portuguesa, ao comprometer-se em Bruxelas com medidas que o Parlamento de Lisboa  desconhecia e não tinha autorizado. Porque haveriam afinal os governantes estrangeiros de respeitar o povo português se este nem pelos seus próprios governantes se faz respeitar? A esperança que me resta é que nas próximas eleições o povo português se dê ao respeito e sancione aqueles que colocaram Portugal na posição humilhante em que esta caricatura que circula por email nos retrata. Quanto mais não seja para lavar a afronta.

4 comentários

Comentar post