Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

Jawöhl, meine Kanzlerin

 

 

 

 

Seria um erro ver nestas declarações de Angela Merkel qualquer apoio a José Sócrates. O que ela diz é muito mais grave: que  não lhe interessa qual o partido a que pertence o Primeiro-Ministro português desde que ele execute as medidas que ela defende. José Sócrates comprometeu-se a aplicar integralmente essas medidas, por isso servia muito bem. Em consequência, foi altamente censurável a decisão do Parlamento português em não dar apoio às medidas que ela determinou. Caberia perguntar à Senhora Merkel se acha que o Primeiro-Ministro português (qualquer que ele seja) não responde perante o Parlamento nacional, da mesma forma que ela responde perante o Bundestag, e se os deputados têm que aceitar acriticamente as propostas do Governo em matérias que são da sua estrita competência.

 

Destas declarações só se pode assim retirar uma conclusão: que Portugal deixou de ser um Estado soberano. Na verdade, a partir do momento em que um governante de um país estrangeiro se permite censurar uma decisão soberana do Parlamento português, e não é imediatamente objecto de um violento protesto por parte do Governo em funções, tal só pode significar a perda da soberania nacional. Como já se tinha visto com a ida de Sócrates a despacho a Berlim, este Governo transformou Portugal num protectorado alemão. Já não há qualquer espaço de decisão para os órgãos de soberania nacionais traçarem o seu próprio caminho para resolverem a crise. A única coisa que podem fazer é aplicar o Diktat da Senhora Merkel. Por isso, talvez fosse melhor o PSD mandar traduzir isto para alemão. 

 

Acho escandaloso que um país com 800 anos de história receba agora ordens de um governante de um Estado estrangeiro, e fique reduzido a dizer "Jawöhl, meine Kanzlerin". Mas ainda acho mais escandaloso que ninguém no país se indigne com tamanho descaramento. Não haverá por aí alguém entre os nossos políticos disponível para dizer à Senhora Merkel que em Portugal mandam os Portugueses? 

 

 

 

 

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Luís Menezes Leitão 25.03.2011 14:24

    Ficar-lhe-ia melhor pôr o início em alemão: "auf Deutsch: kein Geld, keine Souveränität. Verstehen Sie das?" E há limites para o que nos podem pedir, mesmo a troco de dinheiro. Como dizia Champalimaud, a honra não se vende.
  • Sem imagem de perfil

    Atento 25.03.2011 16:50

    Escrevo nas línguas que conheço, mas confesso que não me apeteceu usar o Google translate e a família não teve posses para eu estudar no Colégio Alemão... Mas aclaro a minha última frase: rasgar as vestes como Senador Romano enfurecido pela Ética da República estar a ser violada ou arrufos de Velha Nobreza arruinada (que ainda se julga detentora da superioridade moral) que já não tem pratas para vender conseguindo assim pôr pão na mesa, não nos conduz a lado nenhum. Liquidez precisa-se e ela tem um preço: pacote de ajustamento estrutural como noutros tempos se chamou... Não creio que aqui sejam ingénuos ao ponto de pensar que o Norte da Europa (não é só a Alemanha que está relutante em emprestar dinheiro ao Sul da Europa) empreste dinheiro sem um pacote de medidas de implementação sem apelo nem agravo. Vivemos num mundo second best , os equilíbrios de optimização são bonitos no manuais já a sua implementação na prática...
  • Imagem de perfil

    Luís Menezes Leitão 26.03.2011 08:00

    Que o pacote tem um preço, concordo. Agora, há preços que uns estão dispostos a pagar e outros não. E não fale assim tão depreciativamente dos velhos senadores romanos e da velha nobreza arruinada. Lembre-se do discurso final do Princípe Salina no Il Gattopardo: "Nós erámos os leopardos, os leões. Os que vierem a seguir serão chacais e hienas". Pelos vistos, tinha razão.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.