Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

...

Numa mesa redonda há uns quatro meses atrás tentei explicar que o “ponto de viragem” não estaria necessariamente na pressão dos mercados financeiros mas na fome que se iria sentir. Logo ali, de um conjunto de sobrancelhas que se ergueram em reprovação, apenas o representante da esquerda radical presente não discordou. Sendo que o representante da esquerda democrática disparou umas perguntas iradas sobre estatística e números, provas do que estava a afirmar.

 

A informação não era secreta e todos ali sabíamos bem que algures em Fevereiro de 2011 haveria um número considerável de gente que deixaria de ter qualquer subsídio, qualquer meio de subsistência. Era a minha tese (simplista, eu sei) mas que me parecia acertada.

No dia em que estas pessoas vissem os seus filhos com fome então teríamos uma confirmação dos medos de Oliveira Salazar quando repetia à saciedade que o povo português é de brandos costumes. Não é. Leiam a nossa História e se não tiverem pachorra então leiam o Correio da Manhã nos últimos meses.

 

“Sem dinheiro começam a trabalhar” foi o que me disse o representante da esquerda democrática. Pensei cá para mim que só esta nova espécie de socialista é que conseguiria por a direita, o centro-direita e a esquerda radical a concordar. O que é péssimo sinal. A esquerda radical e a direita só costumam concordar quando o resultado final é trágico.

 

Quando olho para as manchetes dos últimos dias não consigo deixar de pensar que o representante da esquerda radical esfregava as mãos mentalmente, sabendo ele que foi a esquerda democrática que colocou o país neste estado, que o povo quando tem fome não é de brandos costumes e que é no meio desta tragédia que pode crescer e ter voz.

1 comentário

Comentar post