Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

O Segredo de Polichinelo...

 

 

 

 

Ontem, por motivos profissionais, estive com uma equipa da SIC na Maia. A  Presidente das empresárias dos Emirados Árabes Unidos (11 mil empresárias) está de visita a Portugal até amanhã.

 

A meio da sua deslocação ao Parque de Ciência e Tecnologia da Maia a comitiva dirigiu-se a uma determinada empresa. Os responsáveis da dita avisaram que não permitiam a entrada da câmara de filmar da SIC. O motivo: os “segredos” industriais da referida empresa.

 

- Desculpe?

 

Que não senhor e rebéubéu e tal mas no fim teriam muito gosto em falar com a SIC.

Pois. Não é a primeira vez que assisto a esta decisão por parte da empresa em causa. Sim, em pleno século XXI onde a maioria das pessoas possuem um telemóvel com câmara de filmar (um dos meus colegas entrou munido de iPhone só pelo gozo de filmar tudo e mais alguma coisa sem ninguém o incomodar).

A equipa da SIC, obviamente, deu meia volta e foi embora. Eu fiz o mesmo. Já foi tempo em que tinha paciência para a estupidez e para a ignorância. Se existe algum segredo industrial seria fácil de resolver o problema: avisar a SIC que aquela coisa ali ao canto não pode ser filmada e aquele laboratório à esquerda também não e assim por aí fora. Todos entenderiam e seguiam para bingo. Mas não, aquela magia momentânea de afirmar o não e o justificar com segredos de polichinelo bacoco é um must. E muito tuga, amadorismo puro e duro.

 

O TecMaia é um Parque de Ciência e Tecnologia, um espaço de e para empresas. Por muito que a palavra custe a alguns, é um negócio. Numa actividade “imobiliária” bastante concorrencial. A comunicação é fundamental no desenvolvimento de qualquer negócio que se preze. Alguns ainda não perceberam que já não estamos no século passado. É pena.

 

É por estas e por outras deste calibre que Portugal está como está. Lamento mas nestas coisas estou farto de lidar com artistas da K7 pirata. A equipa da SIC deu meia volta, eu fiz o mesmo. Quanto mais não seja por ter ficado envergonhado. 

1 comentário

Comentar post