Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

Salvar o euro e a Europa em 5 passos simples, fáceis e baratos.

Desengane-se, caro leitor. Era ironia. Os cinco passos que a seguir vou descrever não são simples, não são fáceis nem são baratos. Pelo contrário. São complicados de aprovar, difíceis de implementar e custosos de pagar. Mas estou hoje convencido que são - em conjunto, porque nenhum deles é uma panaceia por si só - absolutamente necessários se quisermos preservar a união monetária europeia. Que é o mesmo que dizer: se quisermos preservar a União Europeia. Porque não haja dúvidas que o fim do euro levará à desagregação da União Europeia: o regresso a um regime de câmbios flutuantes significaria a morte de um mercado interno plenamente integrado, e a crescente divergência de interesses económicos que isso necessariamente implica não deixaria de levar ao progressivo afastamento político entre Estados e povos. Esta é uma opção, e há quem a defenda. A outra opção é prosseguir com a integração económica e política do continente europeu, e é nessa que vejo as melhores perspectivas para a salvaguarda dos interesses do povo português e da própria independência nacional. Voltemos então aos cinco passos complicados, difíceis e custosos. Devo dizer que não inventei nenhum deles - todos estão a ser debatidos neste preciso momento por toda a Europa e fora dela. Mas também ainda não vi ninguém a colocá-los todos num pacote e a afirmar claramente que todos eles são necessários. É essa, no entanto, a minha convicção. Vamos então a eles:

 

1º passo: reestruturar as dívidas dos países em dificuldades financeiras. (saiba mais)

2º passo: recapitalizar o sistema bancário a nível europeu. (saiba mais)

3º passo: criar um mercado europeu de dívida soberana (Eurobonds). (saiba mais)

4º passo: renovar o quadro institucional e normativo da governação económica do euro. (saiba mais)

5º passo: promover políticas estruturais de crescimento a nível europeu. (saiba mais)

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.