Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

A quem se protesta quando se protesta da DECO?

O Vitor Cunha levanta no 31 da Armada uma questão sobre a qual já tinha meditado por diversas vezes. Que comunicação é esta vinda de uma entidade que se arvora em árbitro das comunicações de marketing dos outros aos consumidores? Ao pegar na última carta enviada pela DECO, também eu abri, vasculhei e me esforcei por encontrar - inclusive nas letras miudinhas idênticas às que tanto gostam de criticar -  uma informação tão básica como qual o preço da assinatura da revista afinal proposto aos assinantes, entre a catrefada de prémios e bónus e sei lá mais quê que nos é impingida. Só faltava termos que descobrir o valor depois de uma raspadinha.

Obviamente, deitei a carta para o caixote do lixo recordado quando fazia o mesmo ás cartas assinadas pela mítica Marta Neves, "autora" das cartas das Selecções do Reader's Digest em tempos idos. Como diz muito bem o Vitor, o caminho para se perceber o preço da assinatura é infernal.  E quem é o "génio" comunicacional que opta por este registo abrutalhado de contacto com o seu público alvo, em lugar de partilhar o seu negócio de forma clara e transparente? "Em casa de ferreiro espeto de pau", lá diz o ditado popular. Mas há limites. Ou deveria haver.      

Post também publicado no Propaganda

3 comentários

Comentar post