Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

Sinais Errados

 

Alguns dos mais importantes membros do governo têm vindo a insistir numa estratégia comunicacional que, podendo funcionar internamente como desculpabilização, corresponde, no fundo, a uma verdadeira auto-flagelação do país perante os seus credores. Na verdade, não é aconselhável e muito menos razoável que se insista na mensagem de que o orçamento e a austeridade são, no fundo, não o resultado do que se considera a política adequada face à situação extrema a que chegou Portugal mas antes a resposta às exigências dos credores e da senhora Merkl.

 

Depois de dois anos a falhar sem brilho ou glória os compromissos assumidos perante os portugueses, os parceiros europeus e os credores, a reputação do governo está perto de um mínimo absoluto. Dar agora a ideia de que o caminho apontado não é verdadeiramente assumido mas antes a assunção das exigências de terceiros, prejudica em definitivo qualquer réstia de credibilidade externa. Boa parte do aumento de risco atribuído à nossa dívida perante o exterior resulta das péssimas provas que o governo tem dado nos últimos 2 anos quanto à sua capacidade para retirar o país do atoleiro onde o colocou por acção e omissão.

 

Quanto mais os decisores públicos e privados insistirem neste erro, pior é a nossa situação objectiva. Porque ninguém acredita em nós e porque, assim, cada vez temos mais dúvidas sobre a vontade de quem lidera.

 

hoje, na Economia Livre do Correio da Manhã