Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

Estado Ladrão

Quando olho para o orçamento de 2011 proposto por este (des)Governo perco o pio perante o esbulho que se prepara.

 

Sinceramente, nem sei que diga. Aquilo que vou pagar em sede de IRS, o IVA dos produtos que consumo, o gasóleo do meu carro, as portagens nas antigas SCUTs que me rodeiam e os juros do empréstimo habitação a subir.

 

Estávamos a empobrecer paulatinamente. Agora passou a ser a grande velocidade. Na passada semana afirmei numa tertúlia do Porto que a geração dos meus avós trabalhou para conseguir oferecer uma vida bem melhor aos seus filhos e conseguiram. A geração dos meus pais conseguiu o mesmo. A minha geração não o vai conseguir. Limita-se a trabalhar para sustentar um Estado gerido por medíocres que nos sugam todos os rendimentos. Agora passaram para uma nova fase: espoliar tudo, o que temos e até o que não temos.

 

O que me espanta não é a lata. A verdadeira latosa de colocar os nossos impostos ao serviço das empresas beneficiárias das parcerias público-privadas, das corporações que só exigem sem prestar um serviço decente em troca. Não, isso já não me espanta.

 

O meu espanto é outro: a inconsciência. Quando derem por ela vai ser tarde, muito tarde. Vai ser com sangue. Não vai ser bonito de se ver…

5 comentários

Comentar post