Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

Fora da estante (2)

 

 

Não se deve julgar um livro pela capa. Ou deve? A resposta é: não se deve julgar um livro só pela capa. Mas também pela capa. A capa é a primeira página de um livro. Traduz o livro. E distingue-o de todos os outros de conteúdo igual. Quando escolho um livro aprecio a capa. Inevitável. Incomoda-me levá-lo se ela é feia, mesmo sabendo que a infeliz não tem culpa. Vem isto a propósito da curiosa exposição Zoom in/Zoom out, da obra do designer António Garcia (no MUDE, até 4 de Julho). Numa vitrina deparo-me com este «Cristo Recrucificado», de Nikos Kazantzaki (Ulisseia, 1957). Foi desenhado por António Garcia. Noutra vejo «O Americano Tranquilo», Graham Green (Ulisseia, 1968). Desenhado por António Garcia. E, assim, fui revendo George Orwell, Lawrence Durrell, Somerset Maugham, William Faulkner, Máximo Gorky, Norman Mailer… Capas que ainda duram, como os livros da série literária da Ulisseia que ainda estão na estante lá de casa. Foi por elas, também, que li alguns deles.

Sobre design gráfico de capas ver The Book Cover Archive.

5 comentários

Comentar post