Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

Coerência

 

A dra. Manuela Ferreira Leite referiu ontem, acertadamente, que se nada for feito, Portugal caminhará no sentido da Grécia. O Ministro da Presidência decidiu reagir dizendo que a líder do PSD “atentou contra os interesses de Portugal". Mais valia que concentrasse a sua energia na defesa dos mesmos, pois é aí, e não em diatribes que todos nos temos de aplicar.
É por isso que, do mesmo modo que discordo do dr. Silva Pereira, também penso que a dra. Ferreira Leite elegeu para si um último grande combate. Na verdade, em coerência com as suas fortíssimas declarações, deverá, em sede de discussão do OE na especialidade, transformar o insuficiente exercício proposto pelo Governo em algo mais adequado às necessidades do país e àquilo que os nossos credores exigem de nós. Implicará, em linha com os seus gritos de alerta, exigir, de facto, a suspensão dos grandes investimentos (ainda que prática e substancialmente não relevem no exercício de 2010 condicionam fortemente a nossa despesa futura e aumentam a divida pública não escriturada em dezenas de milhões de euros), forçar poupanças nas despesas de funcionamento do Sector Público Administrativo, ser solidária com a restrição ao crescimento real dos salários. Em suma, deverá forçar a credibilização deste OE2010 como ano zero de uma proposta de revisão do PEC que defenda os interesses de Portugal.
Em coerência terá de fazer isto mesmo. Caso contrário, perderá toda a razão.
Amanhã no Correio da Manhã

 

1 comentário

Comentar post