Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

O Tempo...

No passado, em artigos de jornal e mais tarde na blogosfera, critiquei de forma dura e severa não apenas a PAC como, por vezes de forma pouco educada (reconheço), o antigo ministro da Agricultura, Arlindo Cunha. Ainda hoje continuo a considerar que a PAC foi um erro trágico.

 

Como seria de esperar, não foram precisos muitos anos para todos perceberem aquilo que alguns, uma minoria (da qual destaco, é preciso ter memória, Manuel Monteiro, Jorge Ferreira e Paulo Portas, além do PCP) avisaram. Bastava alguma racionalidade no discurso político para perceber que o caminho de pagar para não cultivar, indemnizar para não pescar e subsidiar a não produção seria calamitoso a médio prazo. Assim foi.

 

Ao ouvir o actual Presidente da República, Cavaco Silva, reconhecer (de forma implícita no entender de uns ou explícita segundo outros) o erro trágico do Primeiro-ministro Cavaco Silva fiquei espantado. Verdadeiramente espantado. Não é comum ver um político reconhecer os seus erros.

 

Ninguém, no seu perfeito juízo, gosta de ter razão antes do tempo preferindo, obviamente, que o ouçam na altura devida. Infelizmente, na época, ninguém, a começar pelos portugueses e pela maioria dos agricultores e pescadores embriagados que estavam em subsídios, quis ouvir os avisos do PCP e do Partido Popular.

 

Por isso, lá onde estiver, Jorge Ferreira deve estar a rir. O tempo, essa coisa tão preciosa, acaba sempre por fazer justiça.

Um abraço, Jorge.

 

 

 

 

Nota: Graças ao leitor JPP aqui fica um acrescento ao post, recordado pelo leitor:

 

Que se faça justiça aos políticos que estiveram contra a PAC e contra as politicas nacionais ainda mais nefastas, mas nunca se esqueça também que os agricultores, as associações, a CAP, foram sempre os primeiros a denunciar e protestar contra isto...

10 comentários

Comentar post