Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

A Marca da Qualidade?

É enternecedor ver todas estas figuronas do PSD, António Pires de Lima, do CDS, referindo-se a Alexandre Relvas, Marques Mendes, Manuela Ferreira Leite e Marcelo Rebelo de Sousa.

 

Realmente, é enternecedor ver a forma radical como António Pires de Lima e o CDS de Paulo Portas encararam estes últimos dias de campanha. Entusiasmados pelas sondagens, assumem o papel de "Homens de Estado", pausados e diplomatas. Acossados pelo fantasma do voto útil insultam os adversários, ameaçam indisponibilidade para governar (pois, pois, vale uma aposta como não será assim?). No início da dita, não se percebia com quem queriam governar, se com o PS, se com o PSD. Depois ao sabor das sondagens e da rua foram acertando agulhas. Nesta recta final o pânico do voto útil invadiu a caravana centrista e o verniz estalou. Não é por acaso que avançou Pires de Lima, o melhor amigo de Portas. Ele pode dizer em voz alta o que Portas está impedido de gritar. Pires de Lima fez de director do Independente. Não crítico a atitude e até compreendo, eu faria o mesmo por um amigo.

 

O problema é que este estilo, esta forma, não é uma marca de qualidade. É a marca de mais do mesmo. É ser exactamente igual a todos os outros. O problema é simples e natural, Paulo Portas e este seu CDS é igual a todos os outros e por muito que disfarce (e procurou disfarçar muito bem ao longo desta campanha) ele é o mesmo de 2009, de 2005, de 2002, de 1999 e de 1997.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.