Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

Albergue Espanhol

"-Já alguma vez estiveste apaixonado? - Não, fui barman toda a minha vida." My Darling Clementine, John Ford.

Sócrates na rua

O PS percebeu, finalmente, o beco sem saída onde se encontra José Sócrates. Mas ninguém de bom senso acredita que seja convocada uma manifestação anónima de apoio ao ainda primeiro-ministro, sem que o partido tenha conhecimento. E se não teve nada a ver com o assunto, o que duvido, julgo que o PS deverá empenhar todos os meios necessários para que nada falte na dita manif que corre por aí via SMS. Nem que para isso os homens do aparelho recorram aos autocarros que trazem às dezenas de militantes de um qualquer lugar do País e os plantam onde for preciso.

 

Não sei que génio do marketing político terá tido a ideia, o que sei é que se por acaso no dia 20 estiverem meia dúzia de gatos pingados na Alameda, Sócrates estará ainda em piores lençóis. Na quinta-feira, uma mera manifestação de blogues, organizada em poucos dias, levou alguma gente à Assembleia da República com um impacto mediático razoável. Agora veremos se a rua está com o primeiro-ministro. O mesmo primeiro-ministro que, no seu primeiro mandato, foi confrontado com milhares de professores (e não só) na rua.

 

"Está na hora do PS se unir e combater esta baixa campanha urdida pela direita dos interesses! Um partido que sempre lutou pela democracia e liberdade não pode aceitar calado este ataque sujo! Vamos de novo encher a Alameda da Fonte Luminosa [em Lisboa] no próximo dia 20 de Fevereiro, pelas 15 horas! Vamos repudiar esta campanha suja contra o PS e Sócrates e mostrar bem altas as nossas bandeiras. Divulga". Esta é a mensagem que anda por aí, de telemóvel em telemóvel. O que levanta uma ou outra questão:

 

1) Que meios estão ao dispor dos promotores para desencadearem um processo destes?

2) A que mailing estão a recorrer?

3) Ao do partido?

4) Como se certificam que a mensagem não cai nos telemóveis errados?

5) E se há uma contra-manifestação? É um regresso ao PREC?

5 comentários

Comentar post